Prestar Atenção com o Coração| 40x40cm|Acrilica e Posca s/ Canson 200

Exposição Sincronicidades

Amor da Cabeça aos Pés| 40x40cm|Acrilica e Posca s/ Canson 200

Amor da Cabeça aos Pés| 40x40cm|Acrilica e Posca s/ Canson 200

Prestar Atenção com o Coração| 40x40cm|Acrilica e Posca s/ Canson 200

Prestar Atenção com o Coração| 40x40cm|Acrilica e Posca s/ Canson 200

Mergulhe| 40x40cm|Acrilica e Posca s/ Canson 200

Mergulhe| 40x40cm|Acrilica e Posca s/ Canson 200

 

E se a vida fosse como um filme, e cada acontecimento tivesse uma razão de ser, um encaixe, um momento?
Tudo em seu lugar: percalços, desafios, tristezas e recompensas. Pequenas e grandes descobertas. Guinadas no roteiro, clímax. Percepções. Filmes muitas vezes acontecem na troca de olhares, na trilha sonora, no silêncio. Tudo em sincronia.Os personagens se conhecem, interagem, vivem conflitos entre si, crises, compartilham, acrescentam, partem e permanecem. São alegres e tristes, estão vivos, brincam. Tudo dentro de uma película. Começo, meio e fim. A vida não é como um filme, de fato. Os filmes é que são como a vida. A arte imita a vida tanto quanto a vida parece imitar a arte.
Sincronicidade. Almas que vibram em uma mesma frequência e se conectam. De fora pra dentro e de dentro pra fora. Vamos vivendo, as histórias do roteiro da vida vão se sobrepondo umas às outras, assim como os personagens, e às vezes tudo parece não fazer sentido algum. Arrependimentos e dúvidas. Medos, vontades. Será? Não conhecemos a sinopse. Mas seja agora ou depois, depois ainda ou mais além, o enredo se esclarece. A gente desperta. Dentro de nós algo muda, uma cortina se abre. Existe ali todo um mundo que a gente não via. Não nos sabíamos, e de repente agora somos todos parte do mesmo todo. Acordados. Unidos. Um grupo infinito de almas atentas e intuitivas sintonizando na mesma frequência. Dentro de cada um de nós existe um pequeno quarto com uma grande porta esperando para ser aberta. Roteiro de filme de fantasia. Roteiro da vida na Terra. Abrir a porta de nós mesmos é adentrar um mundo mágico, tão mágico que é o único possível, o único real. Aqueles que abrem a porta se unem à espera dos demais. Cabe todo mundo nessa mesma frequência. Basta que haja sincronicidade.

Texto por Babi Vanzella.

para Exposição Sincronicidades | Florianópolis – 2016

capa

20663832_1048490701960399_9123473341476655492_n

Rotina & Rabisco + Hostelworld

20663832_1048490701960399_9123473341476655492_n

Já pensou que lindo seria a gente viver todo dia com a alma de viajante? Ciente das partidas, a presença se torna muito mais especial. Que saibamos perceber a transitoriedade da vida para dar valor a cada instante.

Em 2017 comemoro três anos que vivo com as mãos sujas de tinta, a cabeça cheia de ideias e uma mochila imensa nas costas… Já são três anos que meu coração funciona feito bússola, que faço do mundo o quintal de casa, que conheço cada vez mais os caminhos de dentro. São infinitas histórias, idas e vindas, altos e baixos, desafios e oportunidades. Esses tempos realizei que não sou mais apenas um projeto artístico, não existe mais separação entre a Bruna e o Rotina. Aqui é onde a vida real acontece, onde eu aprendo, me conecto, me renovo, onde respiro e me inspiro. E sabe, é na estrada que a magia acontece, porque viajando eu reparo muito mais nas poesias cotidianas… Elas já estão ali, nas curvas da vida, esperando para serem notadas.
Viajar me ensinou muitas coisas, a ter coragem, a encarar o mundo nos olhos, a acreditar que o bem existe. Também a pertencer, a ter leveza, a viver o agora porque tudo está sempre de passagem. Viajar é colecionar poesia, sorte de quem vê. Que eu nunca perca a capacidade de sentir, a força de seguir, a leveza de apenas ir.

Essa arte eu produzi em parceria com o @hostelworld. A quem interessar possa, o @hostelworld é uma plataforma linda que integra hostels do mundo todo. É ali que encontro minhas hospedagens, que descubro o mundo, que conecto com pessoas, é ali que toda a magia se inicia.

Durante o mês de Julho levei um pouco de poesia e arte para Curitiba, Ilhabela, Sao Paulo e Rio de Janeiro em parceria com o Hostelworld. Em cada cidade, coletei um punhado de memórias, me inspirei com as particularidades de cada lugar. Também tive a felicidade de deixar um pouco da minha arte em cada canto que passei. Gracias Hostelworld pela confiança e parceria. Seguimos juntos! 

 

Ande sem rumos,

parta sem destino,

sinta os vazios e seus infinitos.

apenas vá

e deixe ir.

22154299_1075099162632886_6070035460659298163_n

Come inside

22154299_1075099162632886_6070035460659298163_n

Me conte seus atrevimentos
Seus sonhos de gaveta
Fale das musicas que vocês escrevia na adolescência
Do seu sonho de ser um rockstar
Me conte o que de bom você viveu hoje
Do pôr-do-sol que viu no trânsito das 6
Daquele dia que você riu até faltar ar
Fale de coisas bonitas
Das suas loucuras mais sãs
Do que já fez por amor
Do cheiro de bolo da sua mãe
Fale um pouco dos planos que você sonha em realizar
Arrisque mas não perca tempo
com teorias pra explicar sentimento
Me diga o quanto é grato por viver
esse momento
E o que faz hoje por si mesmo
Como está aprendendo a se perdoar.
Conte das feridas que ainda não cicatrizaram
Das coisas do mundo
que você sonha em mudar
Confesse pra mim as suas falhas
O medo que tem dos domingos à noite
E as incertezas que te seguram pela mão quando você tenta voar
Mas fale também da sua coragem
Dos pequenos passos
que antecederam grandes saltos
De tudo que tem feito para ressignificar
Divide também seu silêncio
ensina pro mundo a sua valsa
Respeita seu ritmo,
Respira fundo se precisar de ar.
Só não deixa de seguir
permite sempre o amor existir
Mostra pro mundo a luz que irradia de ti.
Conecta com o universo e com os cosmos
Mas não esquece
de olhar no fundo dos olhos
Transborda quando precisar
segue o fluxo do rio
E se entrega aos mistérios do mar
Valoriza a grandeza
que você é aqui e agora
Fale do que passou,
e de onde almeja chegar
Segue sua história com força e leveza
Repara na magia oculta das coisas
Deixa a intuição te guiar.
Usa o sorriso no rosto como bússola
E o coração pra gente sempre se conectar.

by Bruna Vettori | Outono de 2017 | Milano.