Exposição Sincronicidades

Amor da Cabeça aos Pés| 40x40cm|Acrilica e Posca s/ Canson 200

Amor da Cabeça aos Pés| 40x40cm|Acrilica e Posca s/ Canson 200

Prestar Atenção com o Coração| 40x40cm|Acrilica e Posca s/ Canson 200

Prestar Atenção com o Coração| 40x40cm|Acrilica e Posca s/ Canson 200

Mergulhe| 40x40cm|Acrilica e Posca s/ Canson 200

Mergulhe| 40x40cm|Acrilica e Posca s/ Canson 200

 

E se a vida fosse como um filme, e cada acontecimento tivesse uma razão de ser, um encaixe, um momento?
Tudo em seu lugar: percalços, desafios, tristezas e recompensas. Pequenas e grandes descobertas. Guinadas no roteiro, clímax. Percepções. Filmes muitas vezes acontecem na troca de olhares, na trilha sonora, no silêncio. Tudo em sincronia.Os personagens se conhecem, interagem, vivem conflitos entre si, crises, compartilham, acrescentam, partem e permanecem. São alegres e tristes, estão vivos, brincam. Tudo dentro de uma película. Começo, meio e fim. A vida não é como um filme, de fato. Os filmes é que são como a vida. A arte imita a vida tanto quanto a vida parece imitar a arte.
Sincronicidade. Almas que vibram em uma mesma frequência e se conectam. De fora pra dentro e de dentro pra fora. Vamos vivendo, as histórias do roteiro da vida vão se sobrepondo umas às outras, assim como os personagens, e às vezes tudo parece não fazer sentido algum. Arrependimentos e dúvidas. Medos, vontades. Será? Não conhecemos a sinopse. Mas seja agora ou depois, depois ainda ou mais além, o enredo se esclarece. A gente desperta. Dentro de nós algo muda, uma cortina se abre. Existe ali todo um mundo que a gente não via. Não nos sabíamos, e de repente agora somos todos parte do mesmo todo. Acordados. Unidos. Um grupo infinito de almas atentas e intuitivas sintonizando na mesma frequência. Dentro de cada um de nós existe um pequeno quarto com uma grande porta esperando para ser aberta. Roteiro de filme de fantasia. Roteiro da vida na Terra. Abrir a porta de nós mesmos é adentrar um mundo mágico, tão mágico que é o único possível, o único real. Aqueles que abrem a porta se unem à espera dos demais. Cabe todo mundo nessa mesma frequência. Basta que haja sincronicidade.

Texto por Babi Vanzella.

para Exposição Sincronicidades | Florianópolis – 2016

capa

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer deixar uma mensagem?
Sinta-se em casa ;)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *